Guarapari ES

O município litorâneo de Guarapari localiza-se na região litoral central do Estado do Espírito Santo e a sua capital é conhecida como a 'Cidade da saúde', por suas excelentes praias, que atraem a milhares de turistas ao longo de todo o ano, destacando a praia da Areia Preta como uma das mais freqüentadas. Suas águas são ideais para praticar todo o tipo de esportes aquáticos, merecendo destaque o 'Mergulho' no Arquipélago das Três Ilhas, além disso, conta com uma infra-estrutura de primeira qualidade, com excelentes hotéis, restaurantes, bares e locais conhecidos por seu agitado ambiente noturno.
A distância de Vitória é 51 km, do Rio de Janeiro 474 km e de Belo Horizonte, 516 km.

É Deus no céu e o mar na Terra. O lema exagerado de alguns pescadores e timoneiros de Guarapari não podia ser diferente para quem vive navegando nas águas tão verdes e cristalinas da cidade.

O padre Anchieta chegou a estas praias em 1585 e fundou Guará Parim - garça manca, em tupi.

Para erguer sua igrejinha, escolheu um trecho do litoral capixaba todo recortado por morros, falésias e arrecifes, um cenário cinematográfico com mais de 20 praias, onde os guarás, aves pernaltas e vermelhas, viviam em bandos pelas lagoas e mangues.

Até hoje, a beleza do litoral e sua areia monazítica medicinal atraem milhares de banhistas. A praia é território dos vizinhos mineiros e de turistas, da terceira idade ou não, que vão em busca de sol ou de cura para o reumatismo.

Nossas Praias

Espírito Santo lidera ranking de encalhes de baleias jubartes em 2011

 

Treze baleias jubarte encalharam no Espírito Santo neste ano. O Estado lidera o ranking de encalhe da espécie, à frente da Bahia, que registrou 10 ocorrências, do Rio de Janeiro, onde três animais morreram, do Ceará e Rio Grande do Norte, com duas ocorrências cada.

 

As informações são do Projeto Baleia Jubarte, que acaba de divulgar o levantamento de encalhes da temporada 2011. No total, 34 baleias jubarte encalharam no Brasil, também em lugares como Rio Grande do Sul, Paraná, Maranhão e Santa Catarina com um encalhe cada.  Em comparação com 2010, o número é três vezes menor. No ano passado, foram 96 encalhes na costa brasileira e a Bahia estava à frente do Espírito Santo.

 

 
De acordo com o Diretor de Pesquisa do Instituto Baleia Jubarte, Milton Marcondes, a redução deste número “reforça a hipótese de que ocorreu, em 2010, o que chamamos de mortalidade não-usual, ou seja, um aumento no número de animais mortos que foge ao que seria esperado em uma situação normal”.

 


A Bahia e o Espírito Santo recebem, todos os anos, aproximadamente 80% das cerca de 9 mil  baleias jubarte que chegam para se reproduzir no Brasil, entre os meses de julho e novembro.O Banco dos Abrolhos, que corta os dois estados, é o maior berço reprodutivo da espécie em todo o Atlântico Sul ocidental, o que explica o fato de ambos estarem à frente no ranking de encalhes de baleias jubarte.

 


O Projeto Baleia Jubarte, realizado pelo Instituto Baleia Jubarte, é patrocinado oficialmente pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Ambiental.

Leaia mais em: http://www.folhadacidade.inf.br/ler.asp?cod_editoria=4&cod_materia=3359


Leia Mais